--------------------------------------------------------------- ------------------------------------------------- ------------------------------------------------ ------------------------------------------------ VÁRIOS ASSUNTOS: A INCRÍVEL HISTÓRIA DE UM PIANISTA

OLHO DE HÓRUS

OLHO DE HÓRUS
Tambem conhecido como "Udyat", o Olho de Hórus tem o significado de poder e protenção, relacionado ao Deus Hórus. Era um dos mais poderosos amuletos usados no Egito em tdas as épocas.

xxx

===================================

quinta-feira, 18 de maio de 2017

A INCRÍVEL HISTÓRIA DE UM PIANISTA


A INCRÍVEL HISTÓRIA DE UM PIANISTA

"A vida é um milagre, saber viver é outro." Marcio Kühne
"TER somente 7% de visão não impediu que o pianista paulista Marcelo Bratke estudasse na prestigiosa escola de música Juilliard, em Nova York" nos conta a jornalista Carolina Santos. "Não conseguir ler as partituras não evitou que Marcelo tivesse uma carreira de solista internacional e ganhasse prêmios no Brasil e no exterior. Sem conseguir enxergar as notas musicais, aprendeu a decorar peças inteiras. Até aqui, a história de vida do pianista Marcelo Bratke ja é impressionante. Mas consegue ficar ainda mais. Em 2005, aos 44 anos de idade, ele se submeteu a uma cirurgia de alto risco em Boston, nos Estados Unidos, para corrigir uma espessa catarata congênita e uma atrofia no nervo ótico que liga a retina ao cérebro. No olho esquerdo, o olho bom, tinha 7% de visão. No outro, apenas 2%. 'Ja havia consultado mais de 50 oftalmologistas durante a minha vi da toda. Em Boston, encontrei um que me deu confiança', lembra Marcelo. A cirurgia foi marcada. O primeiro olho a ser operado foi o direito, em que havia menos chances de melhora. 'Quando abri o olho estava com 10% de visão e ja achei ótimo', recorda. 'Quando tirei os curativos do olho esquerdo foi como descobrir o mundo. Tinha um armário no quarto e era cheio de detalhes que antes eu não conseguia ver, a maçaneta da porta era tão brilhante!', diz, ainda maravilhado com as descobertas. Foi no quarto do hospital que viu pela primeira vez com nitidez o rosto da esposa, a artista plástica Mariannita Luzzati, com quem ja era casado há 25 anos. 'Eu a achava bonita com 7% de visão, com 100% a achei ainda mais linda', conta. 'Passei quase uma hora em frente ao espelho, vendo meu rosto. Quando vi o piano, fiquei impressionado. O que antes eu via era um borrão branco e algumas man chas pretas, diz. Ainda hoje, quando acordo e abro os olhos, fico impressionado'."

É fundamental não perdermos nossa capacidade de nos maravilhar com as pequenas coisas da vida. Pequenas, singelas, mas com um grande valor.

PARA CONTRATAR PALESTRA COM MARCIO KÜHNE, CONTATE: (47) 3222-1437
contato2@marciokuhne.com.br

2 comentários:

  1. Fantástico ......gostei.Obrigada Neveo.

    ResponderExcluir
  2. Fico muito agradecido com sua visita e comentário Patricia M Barreto... Abraços, Néveo...

    ResponderExcluir