--------------------------------------------------------------- ------------------------------------------------- ------------------------------------------------ ------------------------------------------------ VÁRIOS ASSUNTOS

OLHO DE HÓRUS

OLHO DE HÓRUS
Tambem conhecido como "Udyat", o Olho de Hórus tem o significado de poder e protenção, relacionado ao Deus Hórus. Era um dos mais poderosos amuletos usados no Egito em tdas as épocas.

xxx

===================================

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Quer descansar? SOLIDÃO pode ser a solução

Quer descansar? SOLIDÃO pode ser a solução

Posted by Thoth3126 on 24/08/2018

eagle-aguia

Ficar sozinho pode ser a melhor solução para se descansar, diz pesquisa

É comum ouvir pessoas reclamarem de cansaço no dia a dia. Mas de quanto tempo de descanso, em média, uma pessoa precisa por dia? Quem tem mais tempo para descansar? E quais são as atividades mais relaxantes para amenizar um dia cansativo? Os resultados da maior pesquisa recente já feita sobre o assunto indicam que, para se sentirem plenamente descansadas, boa parte das pessoas precisam estar SOZINHAS.

Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Ficar sozinho pode ser uma forma eficiente de descansar plenamente?

Por Claudia Hammond-BBC Radio 4

Fonte: http://www.bbc.com

O “Teste do Descanso” foi uma pesquisa realizada pela BBC e o Hubbub, um coletivo internacional de pesquisadores vinculados à Durham University, na Inglaterra, com o objetivo de desvendar o que significa “descansar” para pessoas de diferentes partes do mundo.

Ao todo, 18 mil pessoas de 134 países diferentes responderam à pesquisa, lançada em novembro do ano passado com o objetivo de entender como as pessoas gostam de descansar e se existe alguma relação entre descanso e bem-estar.

meditação

O ato de “descansar” está longe de ter uma definição única e direta. O verbo se aplica apenas para o corpo ou também para a mente? Na verdade, depende. Para alguns, a mente não pode descansar enquanto o corpo não estiver descansando. Para outros, acontece o oposto. A mente só consegue descansar após “cansar” o corpo, como por exemplo em intensas atividades físicas – 16% das pessoas disseram que “descansam” com exercício físico.

Cerca de dois terços dos que responderam à pesquisa disseram que gostariam de ter mais tempo para descansar. Quase um terço afirmou que precisa de mais tempo de descanso do que a média das pessoas – e 10% responderam que precisariam de menos tempo do que a média.

Uma das questões do teste perguntava quanto tempo as pessoas haviam descansado no dia anterior, deixando-as livres para responder da maneira que quisessem. A média foi de três horas e seis minutos. Outra parte do teste dava às pessoas uma longa lista de atividades, perguntando quais delas seriam as três mais “relaxantes” – o resultado foi, de certa forma, inesperado.

“Ler” foi a vencedora, seguida de “estar em um ambiente cheio de natureza”, “estar sozinho”, “ouvir música”, e “fazer nada”. O que chama a atenção é que todas essas atividades, na maioria das vezes, são feitas em situações em que estamos sozinhos. Isso poderia significar que para conseguir descansar é bom ficar longe das outras pessoas?

Encontrar amigos e familiares, conversar ou beber socialmente foram atividades que ficaram bem mais abaixo no ranking das “melhores OPÇÕES para se descansar”. Isso não significa qe as pessoas que responderam ao teste não são sociáveis ou não gostam de estar com os outros, mas apenas que não veem isso necessariamente como uma forma efetiva de descanso.

É interessante notar também que isso se aplica tanto no caso de pessoas extrovertidas – que muitas vezes são definidas como pessoas que recarregam suas energias quando estão cercadas por muita gente -, quanto de introvertidas. No ranking das pessoas extrovertidas, essas atividades sociais até apareceram mais para cima, mas ainda bem abaixo das atividades consideradas “solitárias”.

caminho-da-luz

É SOMENTE “SOZINHO E NU” QUE ATINGIMOS A “META”

Nós precisamos lembrar, claro, que escolher estar sozinho é diferente de solidão forçada. O motivo pelo qual as pessoas preferem estar sozinhas pode ser explicado pela resposta que elas deram quando perguntadas sobre o que vem à mente quando estão fazendo atividades diferentes.

“As pessoas disseram que, quando estão sozinhas, em geral elas focam mais naquilo que estão sentindo, no seu próprio corpo e nas próprias emoções e sentimentos”, afirmou Ben Alderson-Day, um psicólogo da Durham University, que foi co-autor da pesquisa.

A ideia de que quando as pessoas estão sozinhas, elas estão mentalmente conversando consigo mesmas é verdadeira apenas em parte, ao que parece. “As pessoas disseram que só estavam conversando com elas mesmas por 30% do tempo”, disse Alderson-Day. “Há um indício de que quando você está sozinho, além de se desligar das outras pessoas, você tem a chance de se desligar do seu próprio monólogo interno também.”

Mas só porque nós estamos sozinhos fazendo algo, não significa que nosso cérebro está descansando. Neurocientistas costumavam pensar que o cérebro ficava menos ativo quando as pessoas paravam de se concentrar em uma tarefa específica. Mas estudos mais recentes do século 20 feitos com escaneamento do cérebro trouxeram algumas descobertas curiosas sobre isso – e comprovaram que, na verdade, os neurocientistas do passado estavam errados.

Quando estamos descansando, supostamente fazendo nada, nossa mente tem a tendência de passear pelos pensamentos e nosso cérebro acaba ficando mais “ocupado” do que quando está concentrado em uma só tarefa. Hoje em dia, é comum ouvir as pessoas reclamarem que é difícil descansar. Mas e se não tivermos tempo suficiente para essas atividades “relaxantes”? Isso faz diferença? Possivelmente.

einstein-tecnologia

No Teste do Descanso, pessoas que tinham menos horas de descanso no dia anterior tiveram uma pontuação menor na escala de bem-estar. Na verdade, pessoas que não sentem necessidade de mais horas de descanso tiveram o dobro da pontuação de bem-estar se comparadas àquelas que afirmaram sentir falta de mais tempo para descansar. Isso sugere que a percepção do descanso importa. Em geral, se nós não nos sentimos “descansados”, o nosso bem-estar despenca.

Pessoas com a mais alta pontuação no quesito bem-estar haviam descansado em média cinco ou seis horas no dia anterior. Mas para as que tinham tido mais tempo de descanso do que isso, o nível do bem-estar começava a cair levemente. Será que isso significaria que um descanso “forçado” – se você está desempregado ou talvez doente – não tem o mesmo impacto no bem-estar das pessoas? Talvez cinco ou seis horas seria o tempo ideal de descanso para qualquer um.

Esse levantamento só pode nos dar impressões instantâneas e pontuais no tempo. Não dá para ter certeza de que o descanso ou a falta dele teve qualquer impacto nos níveis de bem-estar. Seria possível, ao contrário, dizer que altos níveis de bem-estar poderiam fazer com que as pessoas se sentissem “descansadas”?

Independente de qualquer coisa, a relação entre descanso e bem-estar é impressionante. Foi notável perceber que, quando questionados sobre que palavras associariam das com descanso, quase 9% das pessoas escolheram “culpado” ou até “estresse induzido”. Ou seja, sim, descansar faz algumas pessoas se preocuparem com o que estão deixando de fazer.

Felicity Callard, da Durham University, e diretora do Hubbub, afirma: “Nós realmente precisamos transformar esse conceito de que, quando você descansa mais, você se torna preguiçoso. O fato de que as pessoas que descansam mais parecem ter um nível de bem-estar mais alto do que as outras é uma prova da necessidade do descanso”.

Mas, afinal, quem consegue ter mais tempo de descanso? Baseado na quantidade de horas que as pessoas disseram ter descansado nas 24 h anteriores, o grupo que menos havia descansado era, em média, composto de pessoas jovens, que tinham empregos tradicionais, às vezes com trabalho em períodos noturnos. Eles também tendiam a ter renda mais alta.

smartphone-zumbis

Os ZUMBIS do mundo tecnológico e das redes “sociais” jamais conseguirão “ESTAR” SOZINHOS….

Enquanto o grupo mais “descansado” em geral era mais velho, com renda mais baixa, sem emprego ou trabalhando em dois turnos diários separados – quando as pessoas trabalham um certo número de horas, depois têm tempo livre e depois voltam a trabalhar bem mais tarde naquele dia.

Homens estavam mais propensos a dizer que têm menos tempo de descanso do que uma pessoa normal em média – mas, na realidade, seus relatos mostravam que eles tinham tido, em média, 10 minutos a mais de descanso do que as mulheres no dia anterior. De novo, diferentes percepções de descanso podem confundir. Estar ocupado se tornou um símbolo de status na sociedade atual. Estar ocupado significa “ser requisitado”, ou seja, valorizado.

Quando as pessoas nos perguntam como estamos e nós respondemos que estamos “ocupados, muito ocupados”, quanto da nossa resposta tem realmente a ver com nosso status naquele momento? Será que as pessoas com renda mais alta tendem a querer dizer que estão “ocupadas”? Ou será que eles têm empregos onde as novas tecnologias não os permitem “desligar”?

A resposta para outra pergunta do teste pode trazer uma luz a esta questão. As pessoas tiveram de responder até onde elas acreditam que descansar é o oposto de trabalhar. A maioria das pessoas que tinham um emprego fixo responderam que sim. Mas as pessoas que eram autônomas ou voluntárias tiveram uma tendência contrária e disseram que não. Será que ter o controle sobre seu trabalho afeta a forma sobre como o vê? O trabalho poderia ser visto como “descanso” se você realmente gosta do que faz?

Uma análise completa das respostas será publicada até o próximo ano. Já está claro que ela trará lições para os médicos. Callard pontua que, quando eles prescrevem “descanso”, nem todo paciente irá entender essa palavra/recomendação da mesma forma.

lotus-meditação

“Existe uma necessidade clínica de ser mais explícito sobre o que você está prescrevendo quando recomenda descanso. Mas você precisa saber o que esse indivíduo, em particular, considera como ‘descansar’. Apenas dizer a uma pessoa para não fazer nada pode provocar mais ansiedade do que relaxamento em si.”

Muita gente, aparentemente, gostaria de ter mais tempo para descansar, mas talvez esse desejo nem seja com relação ao total de horas descansando ou trabalhando – mas sim com relação ao ritmo de trabalho e de descanso, com ou sem as pessoas.

Para nos sentirmos plenamente descansados, nós precisamos de um tempo sozinhos sem medo de sermos interrompidos para podermos ficar a sós com nossos pensamentos? Pelo que indica o Teste do Descanso, é bem possível que sim. Se antes, dormir era sinônimo de descansar, hoje a percepção é de que o sono é uma “resposta insuficiente” para as dificuldades (EVOLUÇÃO) da vida.


Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

----------------------------------------------

Technorati Tags:

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Stevia, adoçante natural e saudável, do Brasil

Stevia, adoçante natural e saudável, do Brasil

Posted by Thoth3126 on 11/06/2018

clip_image001

Adoçante estévia ganha popularidade e suas vendas aumentam

Adoçantes extraídos da estévia estão rapidamente se tornando uma sensação especialmente nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, países onde ainda são uma novidade, apesar de a planta ser usada há séculos na região do Brasil. Apenas em 2008 o governo americano deu seu aval para a venda de produtos com o adoçante. Na União Europeia, a autorização foi concedida em 2011.

Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Adoçante estévia ganha popularidade e suas vendas aumentam

BBC News, Tom Heyden – Fonte: http://www.bbc.co.uk/

Refletindo isso, entre 2008 e 2012 houve um aumento global de 400% na venda de novos produtos à base de Estévia, com uma elevação de 158% apenas entre 2011 e 2012, segundo a Mintel, consultoria internacional do setor de alimentos.

A rede britânica de lojas de vitaminas e suplementos alimentares Holland & Barrett diz ter detectado um aumento de 50% nas vendas de produtos com o adoçante no último mês, em comparação com o mesmo período do ano passado.

A Coca-Cola chegou a alterar a receita do refrigerante Sprite na Grã-Bretanha, relançando uma versão com stevia que supostamente teria uma redução de 30% de calorias.  Segundo os fabricantes, o “adoçante milagroso” não tem calorias nem carboidratos e não aumenta os níveis de glicose. Mas será que isso não é bom demais para ser verdade?

clip_image002

Produto ‘natural’

David Turner, da analista de alimentos e bebidas da consultoria Mintel, diz que atualmente pode-se encontrar no mercado uma variedade de iogurtes, chocolates e até cervejas adoçadas com estévia e que a mídia tem cada vez mais ligado o açúcar refinado à obesidade, que é descrita atualmente como uma epidemia mundial.

Somente no Brasil, mais de 65 milhões de pessoas estão com excesso de peso, enquanto que dez milhões são tidos como obesos.

O que é estévia?

§ Um adoçante natural cerca de 250 a 300 vezes mais doce do que o açúcar

§ Feito de folhas da planta estévia (Stevia rebaudiana)

§ Sem calorias, carboidratos e com índice glicêmico zero

§ Geralmente adicionado a bebidas não-alcóolicas

A estévia tem o potencial de ajudar a controlar o peso, a manter a saúde dos dentes e combater o diabetes, diz a nutricionista Laura Wyness, da Fundação Britânica de Nutrição.

Stevia rebaudiana: Espécie do gênero Stevia, família Asteraceae, originária da América do Sul, na Serra de Amambai (MS), região limítrofe entre o Brasil e o Paraguai. Planta de hábito arbustivo que forma, com o tempo, múltiplos brotos e mede de 40 a 80 cm de altura. A raiz é perene, fibrosa e filiforme.

A Stevia, denominada de estévia, se tornou bastante popular quando um poderoso adoçante oriundo de suas folhas passou a ser utilizado na forma de um extrato em pó nos países da América do Sul. Já era utilizada há séculos pelos índios guaranis para adoçar remédios (Wikipédia).

Esses possíveis benefícios médicos já seriam válidos para os adoçantes artificiais de baixa caloria que estão no mercado há muitos anos, como o aspartame e a sacarina, mas a estévia tem uma vantagem.

“A grande questão da estévia é que ela vem de uma fonte natural”, diz Stefan Gates, apresentador de TV e autor de livros sobre gastronomia e alimentos. “Isso não significa que ela já não esteja altamente processada quando chega à sua comida ou bebida… mas é isso (produtos ‘naturais’) o que todos querem agora.”

Margaret Ashwell, cientista membro do Instituto Global da Estévia, explica que “o processo de extração inclui deixar as folhas secas imersas em água, como se faria com chá, e então separar ou purificar os compostos de melhor sabor adocicado, que são conhecidos como glicosídeos de esteviol.”

Ashwell diz que os glicosídeos de esteviol permanecem quimicamente intactos durante todo o processo – o que lhe daria uma vantagem a mais comparado com outros adoçantes.  Segundo cientistas, os extratos concentrados são cerca de 300 vezes mais doces do que o açúcar. Já o gosto “tem sido descrito como semelhante a sementes de anis”, disse David Turner.

clip_image003

Produtos comAspartame, adoçante QUÍMICO 100% ARTIFICIAL produzido pela MONSANTO.

Controvérsias

Mas ainda não se sabe ao certo os efeitos a longo prazo dos adoçantes como a estévia, o que faz com que surjam temores. Um deles é de que o adoçante afete hormônios relacionados à atividade cerebral.

Em comparação com a estévia, os adoçantes artificiais sintéticos, como o aspartame ─usado em bebidas como a Coca-Cola Diet ─ têm sido alvo de controvérsias há muito tempo. O aspartame já foi ligado ao câncer, e embora não tenha havido provas conclusivas, as pessoas se mantêm receosas quanto à palavra “artificial” em questão de alimentos, diz o apresentador e escritor Stefan Gates.

Sobre o Aspartame saiba mais em: http://thoth3126.com.br/diet-coke-zero-e-mortal/

Além disso, “há uma anseio na indústria alimentícia por produtos que ‘não contenham x’ (componente, ou substância)'”, diz Gates. “Se você puder listar que seu produto é ‘livre’ de alguma coisa, tem uma grande vantagem no mercado porque as pessoas são influenciadas por reportagens que alimentam a paranoia sobre os alimentos”.

A Associação Dietética Britânica e a organização não-governamental Diabetes UK (que faz campanhas para frear o avanço da doença e congrega mais de 5 mil voluntários) não fazem distinção entre seus aconselhamentos para adoçantes tradicionais e a estévia.

A planta estévia

§ É o gênero de cerca de 240 plantas nativas de áreas tropicais e subtropicais da América do Sul

§ Batizada em homenagen ao botânico Pedro Jaime Esteve, no século XVI.

§ Tradicionalmente usada para fins medicinais pelos índios guaranis, e inicialmente desenvolvida com fins comerciais como um adoçante no Japão nos anos 1970

“Como nutricionista, eu apoio e promovo o uso de adoçantes na cozinha e nas dietas”, diz Sioned Quirke, porta-voz da Associação Dietética Britânica.  “Não há indícios que sugerem que os adoçantes de baixas caloria, como a sacarina, o aspartame e a sucralose, sejam ruins para as pessoas”, complementa, dizendo que ela aconselha o uso da estévia somente como adoçante e acredita que as indícios sobre os supostos benefícios à saúde são insuficientes.

clip_image005

Robert Lustig, autor do livro Fat Chance: The Bitter Truth about Sugar (ou “A Amarga Verdade sobre o Açúcar”, em tradução livre), é um ativista antiaçúcar, mas se recusa a defender os adoçantes alternativos justamente pela falta de estudos científicos.

Ele diz que ainda não se sabe se tais compostos afetam as funções cerebrais ou os hormônios e nem os efeitos sobre o organismo, que é “enganado” ao se preparar para receber uma quantidade de açúcar que nunca chega. “Pode ser que isto faça com que o cérebro libere mais insulina”, diz, acrescentando que não há provas sobre possíveis benefícios para a perda de peso.


Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

clip_image007www.thoth3126.com.br

FONTE : https://thoth3126.com.br/stevia-adocante-natural-e-saudavel-do-brasil/

----------------------------------------------

Technorati Tags:

sexta-feira, 30 de março de 2018

Como manter a sensação de paz independente do que estiver acontecendo à sua volta…

Como manter a sensação de paz independente do que estiver acontecendo à sua volta…

Ana Carolina DaMata • 6 de Março de 2018

clip_image003

“Navios não afundam por causa da água que os rodeia; os navios afundam devido a água que entra neles. Não deixe o que estiver acontecendo em torno de você entrar dentro de você e se tornar um peso.” – Autor desconhecido

Você já sentiu que sua vida é uma montanha-russa? Em um momento, você está no topo do mundo. No próximo, você está no chão.

Pode ser que você esteja sentindo o mesmo que eu senti por muito tempo. Que independentemente do esforço que você faça, a vida nunca parece ser um caminho suave. As oportunidades aparentemente promissoras sempre trazem consigo obstáculos ao longo do caminho. Mesmo quando conseguimos aquilo que queríamos, existem problemas que precisam ser resolvidos. E assim por diante.

Depois de lidar com essas emoções e pensamentos há anos, eu me sentia exausta. Parecia que não havia fim para esse túnel. Nenhum momento onde eu poderia simplesmente parar, deixar tudo de lado e apenas aproveitar o que eu havia conquistado até ali.

Eventualmente, entendi que não era simplesmente o redemoinho de eventos que me cercava que causava meus altos e baixos. Era a minha perspectiva. Eu sempre me anexei a resultados específicos, como se a minha vida dependesse deles e sentia-me devastada quando as coisas não davam certo.

É claro que algumas das coisas pelas quais eu passei poderiam facilmente fazer qualquer pessoa se sentir da mesma maneira. Se eu tivesse uma visão diferente, no entanto, eu não teria constantemente criado expectativas que, no final, alimentavam essas emoções nada saudáveis.

Aprendi que não importa o que aconteça, a vida continua. Celebrações e desafios são uma parte da vida de todos nós. Com o tempo, comecei a incorporar uma sensação de paz à minha vida através de algumas práticas que qualquer um pode facilmente seguir.

Quatro práticas para ajudá-lo a manter a paz e a perspectiva

1. Antecipe obstáculos e barreiras

Recentemente, eu voltei de um período de férias que tinha sido muito planejado e esperado. Logo depois do pouso, pisei  fora do avião, aliviada e recarregada, para voltar à minha rotina.

Infelizmente, a minha mala de viagem não veio junto comigo. A companhia aérea tinha desviado toda a minha bagagem e não conseguia localizá-la.

“Por que eu?”, pensei. Esta foi a primeira vez que eu tivera as malas desviadas. Todas as minhas roupas, meus cosméticos e até objetos de valor sentimental que trouxera estavam dentro delas. Eu percebi então que eu tinha duas escolhas: eu poderia permitir que isso me deixasse irritada ou eu poderia fazer o que estivesse em minhas mãos para tentar resolver.

Eventos inesperados acontecem com todos nós. É importante reconhecê-los como parte da vida. Mesmo chateada por possivelmente perder muitos dos meus objetos preferidos, eu me lembrei do quão sortuda eu era por tudo o que eu ainda tinha em casa.

Felizmente, a companhia aérea localizou a minha bagagem e retornou tudo intacto.

Eu entendo que algumas reviravoltas são mais emocionalmente difíceis do que uma bagagem perdida e muito mais difíceis de aceitar. Mas se aprendemos a esperar pelo inesperado, passaremos menos tempo tentando resistir às inevitáveis curvas da vida e mais tempo lidando com elas de forma proativa.

2. Olhe para a situação como um todo

Eventos e experiências dolorosas acontecem a todos. Às vezes, elas são tão dolorosas que parece que nada nunca vai acabar com o sentimento de tristeza ou dor. Mas tudo cura no tempo certo, e coisas boas podem vir mesmo de situações traumáticas.

Alguns anos atrás, um amigo meu faleceu em um acidente. Foi devastador para todos, principalmente para sua família e os amigos mais próximos. Na época, parecia algo inaceitável que alguém tão próximo e amado pudesse ter nos deixado tão cedo.

Mesmo todos ainda sentindo a sua falta e sua lembrança sendo presente todos os dias, coisas boas aconteceram desde então.

Alguns amigos que tiveram conflitos reataram e nós, como um grupo, voltamos a ser mais próximos do que nunca. Uma proximidade que perdura até hoje, mesmo com muitos morando em partes diferentes do mundo.

Então, não importa o quão terrível o momento pareça, saiba que você tem força para superá-lo. Haverá muitos momentos no futuro, uns de muita alegria e outros de muita dor. E se você foi capaz de sobreviver a uma experiência dolorosa, você pode sobreviver a outras também.

Também ajuda manter em mente que alguns dos maiores desafios da vida podem ser nossos melhores professores. Talvez você não consiga controlar os acontecimentos, mas você pode decidir quais lições você escolhe aprender através deles.

3. Pratique o autocuidado

A maioria de nós gasta o tempo fazendo muito pelos outros, mas raramente damos uma pausa e aproveitamos um momento simplesmente para estar com nós mesmos ou com quem amamos.

Ao nos colocar constantemente em situações de estresse, acabamos prejudicando a nossa saúde a longo prazo.

Faça tempo para si mesmo. Sente-se e ouça sua música favorita, cultive um hobby ou medite. Algumas das minhas maneiras favoritas de desestressar incluem ler um bom livro ou dirigir sem rumo por aí.

Quando você cuida de si mesmo, você se sente mais centrado, mais pacífico e mais capaz de lidar com a vida e com o que a vida lança no seu caminho.

Todos nós precisamos de tempo para relaxar e refletir sobre nossos dias. Além disso, descobri que tirar pausas me ajuda a abordar tarefas com maior clareza e calma do que quando estou trabalhando o tempo todo.

4. Pratique a paciência

A vida é uma história que está constantemente a se desenrolar. O único problema é que queremos pular até o fim para ver o que acontece.

Por exemplo, às vezes penso comigo mesma: em cinco anos, ainda estarei no mesmo lugar que estou agora?

Nós nos sentimos ansiosos quando algo na nossa vida não está resolvido – um “ciclo aberto”, como dizem. Isso faz com que nossa frequência cardíaca suba e cria tensão dentro de nós mesmos, ambos nada saudáveis.

É difícil, mas estou tentando ser mais paciente. Para fazer isso, dirijo meus pensamentos e atenção às coisas que são produtivas, como focar nas ações e não nos resultados.

Quando sou paciente, torna-se mais fácil lidar com celebrações e contratempos. Sabendo que, às vezes, apenas o tempo pode resolver uma situação. Isso me dá a capacidade de abrir mão de certas coisas e viver no presente. E é sempre mais fácil ser pacífico quando você está vivendo o momento.

Sinta-se em paz com uma mudança de mentalidade

Todos nós experimentamos decepções e momentos incertos. Mas se você está exausto de reagir constantemente aos altos e baixos em sua vida, é hora de dar um passo para trás e refletir sobre como você responde às coisas.

Paz interior surge quando você aprecia a vida, com todas as suas peculiaridades e solavancos. Trata-se de fazer o que puder, sabendo que, por vezes, o caminho que você escolhe o levará a curvas inesperadas.

O processo de crescimento e aprendizagem pode ser um desafio. Pode ser assustador. Mas se você conseguir suportar as tempestades que se aproximam, você vai sair mais forte do que antes.

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: sifotography / 123RF Imagens


clip_image005

ANA CAROLINA DAMATA

• 6 de Março de 2018

* Saiba como escrever para o site O SEGREDO.

Fonte = https://osegredo.com.br/como-manter-sensacao-de-paz-independente-do-que-estiver-acontecendo/

----------------------------------------------

Technorati Tags:

sexta-feira, 2 de março de 2018

Laser revela “megalópole” maia debaixo da selva guatemalteca

Laser revela “megalópole” maia debaixo da selva guatemalteca

Por Natasha Romanzoti, em 5.02.2018


A tecnologia LiDAR remove digitalmente a floresta para revelar as ruínas antigas abaixo dela

Uma verdadeira megalópole maia ficou escondida por séculos no norte da Guatemala.

Agora, usando uma tecnologia revolucionária, pesquisadores identificaram as ruínas de mais de 60 mil casas, palácios, estradas e outros recursos humanos debaixo das densas selvas centro-americanas.

LiDAR

O LiDAR (abreviação de “Light Detection And Ranging”) é uma tecnologia que remove digitalmente os dosséis das árvores nas imagens aéreas da paisagem, revelando o que está sob eles.

E o que os pesquisadores viram foram as ruínas de uma civilização pré-colombiana muito mais complexa e interconectada do que a maioria dos especialistas supunha.

“As imagens LiDAR deixam claro que toda essa região era um sistema de assentamentos cuja escala e densidade populacional haviam sido subestimadas”, disse Thomas Garrison, arqueólogo do Ithaca College e explorador National Geographic, especialista em tecnologia digital para pesquisas arqueológicas.

<="" ins="" data-adsbygoogle-status="done" style="box-sizing: border-box; width: 336px; height: 280px; margin: 0px auto; display: block;">

Comparável à Grécia e China

A pesquisa é liderada pela Fundação PACUNAM, uma organização sem fins lucrativos guatemalteca que promove, entre outras coisas, a preservação do patrimônio cultural do país.

O projeto já mapeou mais de 2.100 quilômetros quadrados de uma reserva maia na região de Petén, produzindo o maior conjunto de dados LiDAR já obtido para pesquisas arqueológicas.

Os resultados sugerem que a América Central possuía uma civilização avançada que, no seu auge cerca de 1.200 anos atrás, era mais comparável às culturas sofisticadas, como a Grécia antiga ou a China, do que pensávamos.

Além de centenas de estruturas anteriormente desconhecidas, as imagens LiDAR mostraram estradas elevadas que conectavam centros urbanos e pedreiras, bem como sistemas complexos de irrigação e terraços para agricultura intensiva capazes de alimentar massas enormes de trabalhadores.

As varreduras a laser revelaram mais de 60.000 estruturas maias anteriormente desconhecidas que faziam parte de uma vasta rede de cidades e estradas

Tropical, sim, inteligente também

A comparação com outras culturas é especialmente importante porque existe uma certa “presunção ocidental” de que civilizações complexas não floresciam nos trópicos.

Com as novas evidências coletadas pelo LiDAR na América Central e em Angkor Wat, no Camboja, agora temos que considerar que sociedades complexas podem ter se formado nos trópicos, sim, e aberto caminhos para outros lugares.

<="" ins="" data-adsbygoogle-status="done" style="box-sizing: border-box; width: 336px; height: 280px; margin: 0px auto; display: block;">

Segundo Marcello Canuto, arqueólogo da Universidade de Tulane e explorador National Geographic, que participou do projeto, o LiDAR está revolucionando a arqueologia da maneira como o Telescópio Espacial Hubble revolucionou a astronomia. “Precisamos de 100 anos para processar todos os dados e realmente entender o que estamos vendo”, disse.

Os antigos maias nunca usaram roda nem animais de carga, mas “essa era uma civilização que literalmente estava movendo montanhas”, de acordo com Canuto.

As novas imagens já nos ofereceram ideias surpreendentes sobre seus padrões de assentamento, conectividade interurbana e militarização nas terras baixas maias.

Algumas das descobertas

No auge do período clássico maia (cerca de 250 a 900 dC), a civilização abrangia uma área com o dobro do tamanho da Inglaterra medieval, mas muito mais densamente povoada.

Antes, pensávamos que sua população era de 5 milhões; o LiDAR tornou razoável para os cientistas pensarem que havia entre 10 a 15 milhões de pessoas por lá, na verdade, vivendo até em áreas pantanosas que antes acreditávamos serem inabitáveis.

Praticamente todas as cidades maias eram ligadas por estradas muito traficadas, usadas para comércio e outras formas de interação regional. Essas estradas eram elevadas para facilitar a passagem mesmo durante as estações chuvosas. Em uma parte do mundo onde geralmente há muita chuva ou quase nenhuma chuva, o fluxo de água era meticulosamente planejado e controlado através de canais, diques e reservatórios.

<="" ins="" data-adsbygoogle-status="done" style="box-sizing: border-box; width: 336px; height: 280px; margin: 0px auto; display: block;">

Outra surpresa foi a grande presença de muros defensivos, muralhas e fortalezas, o que indica que guerras não ocorreram apenas no final da civilização, mas sim em larga escala e de forma sistemática.

O olho vê apenas a selva, mas o LiDAR e seu software de realidade aumentada revelam uma antiga pirâmide maia

Preservação

Embora desconhecidos pela ciência, as imagens também revelaram que milhares de poços já foram escavados por saqueadores modernos.

Outra preocupação da pesquisa é a degradação ambiental.

A Guatemala perde mais de 10% de suas florestas anualmente e a destruição do habitat tem acelerado ao longo da sua fronteira com o México, enquanto invasores queimam e desmatam a terra para agricultura e assentamento humano.

Os cientistas esperam que estudar esses locais e entender quem foram essas pessoas antigas auxilie na conscientização do valor da proteção dessa floresta.

<="" ins="" data-adsbygoogle-status="done" style="box-sizing: border-box; width: 336px; height: 280px; margin: 0px auto; display: block;">

Ainda não acabou

Esses resultados são apenas a primeira fase da Iniciativa LiDAR PACUNAM, um projeto de três anos que mapeará mais de 14.000 quilômetros quadrados das planícies da Guatemala, parte de um sistema de colonização pré-colombiano que se estendia até o Golfo de México.

A ambição e o impacto desse projeto são simplesmente incríveis, segundo Kathryn Reese-Taylor, arqueóloga da Universidade de Calgary e especialista em civilização maia, que não esteve associada à pesquisa.

“Depois de décadas vasculhando as florestas, nenhum arqueólogo tinha tropeçado nesses sítios. Mais importante ainda, não tínhamos o grande retrato que este conjunto de dados nos dá. Realmente derruba o pano e nos ajuda a ver a civilização como os antigos maias a viam”, disse. [NatGeo

-----------------------------------------------
Fonte -https://hypescience.com/megalopole-maia-descoberta-sob-selva-na-guatemala/
-----------------------------------------------

Technorati Tags:

sábado, 9 de dezembro de 2017

Stevia, adoçante natural e saudável, do Brasil

Stevia, adoçante natural e saudável, do Brasil

Posted by Thoth3126 on 09/12/2017

clip_image001

Adoçante estévia ganha popularidade e suas vendas aumentam

Adoçantes extraídos da estévia estão rapidamente se tornando uma sensação especialmente nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, países onde ainda são uma novidade, apesar de a planta ser usada há séculos na região do Brasil. Apenas em 2008 o governo americano deu seu aval para a venda de produtos com o adoçante. Na União Europeia, a autorização foi concedida em 2011.

Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Adoçante estévia ganha popularidade e suas vendas aumentam

BBC News, Tom Heyden – Fonte: http://www.bbc.co.uk/

Refletindo isso, entre 2008 e 2012 houve um aumento global de 400% na venda de novos produtos à base de Estévia, com uma elevação de 158% apenas entre 2011 e 2012, segundo a Mintel, consultoria internacional do setor de alimentos.

A rede britânica de lojas de vitaminas e suplementos alimentares Holland & Barrett diz ter detectado um aumento de 50% nas vendas de produtos com o adoçante no último mês, em comparação com o mesmo período do ano passado.

A Coca-Cola chegou a alterar a receita do refrigerante Sprite na Grã-Bretanha, relançando uma versão com stevia que supostamente teria uma redução de 30% de calorias.  Segundo os fabricantes, o “adoçante milagroso” não tem calorias nem carboidratos e não aumenta os níveis de glicose. Mas será que isso não é bom demais para ser verdade?

clip_image002

Produto ‘natural’

David Turner, da analista de alimentos e bebidas da consultoria Mintel, diz que atualmente pode-se encontrar no mercado uma variedade de iogurtes, chocolates e até cervejas adoçadas com estévia e que a mídia tem cada vez mais ligado o açúcar refinado à obesidade, que é descrita atualmente como uma epidemia mundial.

Somente no Brasil, mais de 65 milhões de pessoas estão com excesso de peso, enquanto que dez milhões são tidos como obesos.

O que é estévia?

§ Um adoçante natural cerca de 250 a 300 vezes mais doce do que o açúcar

§ Feito de folhas da planta estévia (Stevia rebaudiana)

§ Sem calorias, carboidratos e com índice glicêmico zero

§ Geralmente adicionado a bebidas não-alcóolicas

A estévia tem o potencial de ajudar a controlar o peso, a manter a saúde dos dentes e combater o diabetes, diz a nutricionista Laura Wyness, da Fundação Britânica de Nutrição.

Stevia rebaudiana: Espécie do gênero Stevia, família Asteraceae, originária da América do Sul, na Serra de Amambai (MS), região limítrofe entre o Brasil e o Paraguai. Planta de hábito arbustivo que forma, com o tempo, múltiplos brotos e mede de 40 a 80 cm de altura. A raiz é perene, fibrosa e filiforme.

A Stevia, denominada de estévia, se tornou bastante popular quando um poderoso adoçante oriundo de suas folhas passou a ser utilizado na forma de um extrato em pó nos países da América do Sul. Já era utilizada há séculos pelos índios guaranis para adoçar remédios (Wikipédia).

Esses possíveis benefícios médicos já seriam válidos para os adoçantes artificiais de baixa caloria que estão no mercado há muitos anos, como o aspartame e a sacarina, mas a estévia tem uma vantagem.

“A grande questão da estévia é que ela vem de uma fonte natural”, diz Stefan Gates, apresentador de TV e autor de livros sobre gastronomia e alimentos. “Isso não significa que ela já não esteja altamente processada quando chega à sua comida ou bebida… mas é isso (produtos ‘naturais’) o que todos querem agora.”

Margaret Ashwell, cientista membro do Instituto Global da Estévia, explica que “o processo de extração inclui deixar as folhas secas imersas em água, como se faria com chá, e então separar ou purificar os compostos de melhor sabor adocicado, que são conhecidos como glicosídeos de esteviol.”

Ashwell diz que os glicosídeos de esteviol permanecem quimicamente intactos durante todo o processo – o que lhe daria uma vantagem a mais comparado com outros adoçantes.  Segundo cientistas, os extratos concentrados são cerca de 300 vezes mais doces do que o açúcar. Já o gosto “tem sido descrito como semelhante a sementes de anis”, disse David Turner.

clip_image003

Produtos comAspartame, adoçante QUÍMICO 100% ARTIFICIAL produzido pela MONSANTO.

Controvérsias

Mas ainda não se sabe ao certo os efeitos a longo prazo dos adoçantes como a estévia, o que faz com que surjam temores. Um deles é de que o adoçante afete hormônios relacionados à atividade cerebral.

Em comparação com a estévia, os adoçantes artificiais sintéticos, como o aspartame ─usado em bebidas como a Coca-Cola Diet ─ têm sido alvo de controvérsias há muito tempo. O aspartame já foi ligado ao câncer, e embora não tenha havido provas conclusivas, as pessoas se mantêm receosas quanto à palavra “artificial” em questão de alimentos, diz o apresentador e escritor Stefan Gates.

Sobre o Aspartame saiba mais em: http://thoth3126.com.br/diet-coke-zero-e-mortal/

Além disso, “há uma anseio na indústria alimentícia por produtos que ‘não contenham x’ (componente, ou substância)'”, diz Gates. “Se você puder listar que seu produto é ‘livre’ de alguma coisa, tem uma grande vantagem no mercado porque as pessoas são influenciadas por reportagens que alimentam a paranoia sobre os alimentos”.

A Associação Dietética Britânica e a organização não-governamental Diabetes UK (que faz campanhas para frear o avanço da doença e congrega mais de 5 mil voluntários) não fazem distinção entre seus aconselhamentos para adoçantes tradicionais e a estévia.

A planta estévia

§ É o gênero de cerca de 240 plantas nativas de áreas tropicais e subtropicais da América do Sul

§ Batizada em homenagen ao botânico Pedro Jaime Esteve, no século XVI.

§ Tradicionalmente usada para fins medicinais pelos índios guaranis, e inicialmente desenvolvida com fins comerciais como um adoçante no Japão nos anos 1970

“Como nutricionista, eu apoio e promovo o uso de adoçantes na cozinha e nas dietas”, diz Sioned Quirke, porta-voz da Associação Dietética Britânica.  “Não há indícios que sugerem que os adoçantes de baixas caloria, como a sacarina, o aspartame e a sucralose, sejam ruins para as pessoas”, complementa, dizendo que ela aconselha o uso da estévia somente como adoçante e acredita que as indícios sobre os supostos benefícios à saúde são insuficientes.

clip_image005

Robert Lustig, autor do livro Fat Chance: The Bitter Truth about Sugar (ou “A Amarga Verdade sobre o Açúcar”, em tradução livre), é um ativista antiaçúcar, mas se recusa a defender os adoçantes alternativos justamente pela falta de estudos científicos.

Ele diz que ainda não se sabe se tais compostos afetam as funções cerebrais ou os hormônios e nem os efeitos sobre o organismo, que é “enganado” ao se preparar para receber uma quantidade de açúcar que nunca chega. “Pode ser que isto faça com que o cérebro libere mais insulina”, diz, acrescentando que não há provas sobre possíveis benefícios para a perda de peso.


Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

clip_image007www.thoth3126.com.br

LINK: https://thoth3126.com.br/stevia-adocante-natural-e-saudavel-do-brasil/

=============================================

Technorati Tags:

terça-feira, 24 de outubro de 2017

10 alimentos surpreendentemente embalados em proteínas… e não é carne ou peixe

10 alimentos surpreendentemente embalados em proteínas… e não é carne ou peixe

Quando as pessoas ouvem a proteína palavra, eles pensam de alimentos como carne bovina, peru e salmão, mas produtos de origem animal são de nenhuma maneira a única fonte de proteína que você pode incluir em sua dieta. Existem muitos tipos de alimentos vegetais que contêm níveis surpreendentes de proteína e alguns têm níveis ainda mais elevados de proteína do que carne ou outros produtos animais e peixes. Proteína faz muito mais do que apenas construir músculos, ele também é usado no corpo como fonte de energia, fortalece os ossos, e que ajuda a manter um sistema imunológico saudável. Se você seguir uma dieta vegetariana ou vegan, você terá que comer uma grande variedade de alimentos para garantir que você obtenha todos os diferentes tipos de aminoácidos que você precisa, mas aqui estão dez tipos específicos de alimentos que irão fornecer-lhe com um surpreendentemente elevada quantidade de protea.

1. Espinafre

Espinafre é grande em saladas, cozidos como um vegetal ou adicionados a smoothies, e comer espinafre vai dar-lhe 2,9 g de proteína para cada 100g de que você consome. Isso não é o único benefício de comer espinafre; espinafre também contém uma enorme gama de vitaminas e minerais que seu corpo vai se beneficiar também.

2. Lentilhas

Lentilhas são um dos melhores e mais populares fontes de proteína vegan e eles contêm 9 g de proteína por cada 100 g de lentilhas cozidas que você come. Lentilhas pode ser comido por conta própria como um lado, ou eles podem ser misturados com outros vegetais para fornecer alguma proteína extra e fibras. Eles também contêm níveis elevados de ferro, potássio, zinco, cobre, manganês, fósforo e magnésio.

3. Amêndoas

As amêndoas são lá em cima na lista de fontes de proteína vegan incrível também, e eles contêm 21g por 100g de proteína. Eles também contêm cargas de fibras e minerais importantes, como potássio, cálcio, ferro, manganês, cobre e magnésio, bem como a vitamina E. As amêndoas pode ser usado no cozimento, picado e polvilhado sobre legumes, saladas e eles fazem o perfeito on-the -ir lanche também.

4. Quinoa

Muitas vezes considerado como um grão, quinoa pode ser comido como um substituto para o arroz, adicionado a sopas ou usado em saladas, e é outra das fontes de proteína vegan fantásticas também. Apenas 100 gramas de quinoa irá fornecer-lhe 4,4 gramas de proteína e também é rico em lisina, que é um aminoácido que é usado no corpo para ajudar com o crescimento de novo tecido.

5. Spirulina

Spirulina contém incrivelmente níveis elevados de proteína (57 g de proteína em 100 g de produto), bem como as vitaminas A, C, E, K, riboflavina, tiamina, niacina, ferro, cálcio, magnésio, fósforo e outros minerais. Se você fosse para adicionar apenas uma única colher de chá de spirulina para seu smoothie diária, você estaria recebendo 4 gramas de proteína e 80% de sua quantidade diária recomendada de ferro. As algas azul-verde pode não gosto que great por conta própria e o pensamento de comer algas não pode apelar para você, mas adicioná-lo a um smoothie e você nem vai perceber que ele está lá.

6. As sementes de cânhamo

Quando você come sementes de cânhamo você receberá 10,3 gramas de proteína em cada onça. É também uma boa fonte de ferro, zinco e magnésio, que irá equilibrar seu humor, e contém ômega – ácidos graxos 6 que ajudam a reduzir o colesterol no sangue. Você pode usar sementes de cânhamo para fazer farinha para o cozimento, adicionar ao seu cereal de pequeno almoço, ou misturar em smoothies. Quase todas as calorias que contém sementes de cânhamo vêm da proteína, e é muito rica em fibras também.

7. Broccoli

Brócolis é outra das fontes de proteína vegan incríveis; na verdade ele contém mais proteína por caloria do que a carne faz, e ele também é embalado com outras guloseimas nutritivas. O brócolis é um dos melhores vegetais que têm sido associados ao câncer de combate e contém cargas de fibras, aminoácidos e vitamina B6. O brócolis é tão versátil: você pode cozinhá-lo como um vegetal, adicioná-lo à salteados ou comê-lo cru em saladas.

8. Soja

A soja é o único alimento de planta que contém todos os ácidos nove aminoácidos essenciais que o corpo não pode fazer por si só, é por isso que é popular como uma alternativa vegetariana, carne. A quantidade de proteína que você começa com produtos de soja depende do tipo do alimento, mas no vegetal texturizada, alternativas à carne, isso equivale a cerca de 17 gramas de proteína por 100 gramas.

9. A manteiga de amendoim

Você precisa ser um pouco cuidadoso com manteiga de amendoim, porque ele contém um monte de gordura, por isso muito dela, e você vai começar a engordar. É, no entanto, uma fonte muito saborosa de proteína, bem como da fibra, vitamina B6, magnésio e potássio. Comer com pão integral, ou espalhá-lo em fatias de maçã, ou em varas de aipo, e você estará recebendo 25g de proteína para cada 100g de manteiga de amendoim que você come.

Sementes 10. Girassol

Para completar a nossa lista de fontes de proteína vegan, aqui vem sementes de girassol, que estão ganhando uma reputação como um super alimento e que proporcionam uma ótima maneira de completar a sua proteína. No 21g por 100g de proteína eles fazem um lanche de alta proteína soberba. Eles também ajudará a reduzir seus níveis de colesterol e melhorar o seu humor.

Sabe outras fontes de proteína vegan?

Notícias Relacionadas
  1. 8 dores e dores que você nunca deve ignorar
  2. O que acontece se você não comer antes do exercício?
  3. 9 As gorduras saudáveis ​​que você deve comer
  4. Como saudável é o seu coração?
  5. Perder peso, não as batatas
  6. LED sem nutricionista turísticos / palestras sobre diabetes
  7. 5 maneiras de perder peso durante o Natal
  8. Como gerenciar excessos durante a silly season
  9. Como uma dieta rica em gordura afeta o cérebro
  10. Como saudável é seu saldo de crédito de cálcio?

====================================

FONTE : http://www.fofoca.org/10-alimentos-surpreendentemente-embalados-em-proteinas-e-nao-e-carne-ou-peixe/

Technorati Tags:

terça-feira, 10 de outubro de 2017

“Geração Google Pornô”

“Geração Google Pornô”

Posted by Thoth3126 on 10/10/2017

clip_image002

Ativistas escandinavos relacionaram o número crescente de violência sexual envolvendo crianças e adolescentes com o acesso livre e exposição à pornografia no ambiente da internet. Eles apelam a seus governos a que acabem com a constante sexualização e erotização infantil. Eles consideram e declararam também, que a pornografia representa um risco nacional à saúde das crianças e adolescentes do país.

Edição e imagensThoth3126@protonmail.ch

‘Geração Google Pornô’: Escandinávia propõe usar filtros contra sexualização infantil

Fonte: https://br.sputniknews.com/

Os ativistas das organizações de direitos humanos Freethem Norway e Freethem Sweden expressaram em sua matéria de opinião conjunta, publicada pelo canal norueguês NRK, que na cultura de crianças e adolescentes extremamente erotizada e sexualizada o uso sem nenhumas restrições de materiais pornográficos explica por que cresce o número de casos de abuso sexual entre crianças e adolescentes.

clip_image004

Eles declararam também, que pornografia representa um risco nacional à saúde de crianças e adolescentes.

Anteriormente neste ano, o Serviço Nacional para Investigações Criminais norueguês (Kripos, em norueguês) advertiu sobre o número crescente de casos de estupros infantis, feitos por crianças, relatou NRK.

Apenas no ano passado, foi reportado um crescimento em 60% acima da média, o que Freethem relacionou parcialmente com o uso ilimitado de materiais pornográficos a quais crianças e adolescentes têm acesso.

Além disso, o próprio NRK reportou que entre este grupo apareceu a moda de se filmarem a si mesmos fazendo sexo e postar os vídeos nas redes sociais. O relato refere crianças de 12 anos produzindo materiais que podem ser classificados como pornográficos, embora de acordo com a legislação da Noruega é proibido distribuir e postar imagens pornográficas de menores com menos de 18 anos.

Além do mais, foi comunicado que as crianças e adolescentes da Noruega ocupam o primeiro lugar na Europa em termos de uso de materiais pornográficos, o que foi revelado pela pesquisa EU Kids Online.

A Freethem batizou o fenômeno de “Geração Google Pornô”, declarando que negar a ligação entre normalização da pornografia e o crescimento do número de crimes sexuais entre adolescentes seria o mesmo que negar as mudanças climáticas.

“Seremos nós e as gerações futuras que acabaremos perdendo. O livre acesso e exposição a materiais pornográficos consistem em abuso infantil”, afirmaram os ativistas em seu artigo conjunto.

clip_image006

O novo livro infantil “Sesam sesame” de Gro Dahle é sobre pornografia. Ela e sua lista de saúde vem até nós amanhã. O que você acha de um livro para crianças sobre pornografia? clip_image007 Foto: Ilustrador Kaia Dahle Nyhus, Cappelen Damm.

Os ativistas mencionaram o livro recentemente publicado “Sesame Sesame”, cuja autora Gro Dahle visou reunir crianças e adultos para falar sobre pornografia.

Ativistas da Freethem acusaram Dahle de falhar em fornecer qualquer reflexão crítica quanto ao assunto sensível ou abordar a violência relacionada com a pornografia.

Além disso, o próprio livro foi criticado por conter imagens pornográficas, que podem encorajar crianças e adolescentes sem experiência anterior assistir ao pornô a fim de preencher a lacuna.

Para resolver o problema, os ativistas propõem que se introduzem filtros que possam bloquear o acesso às matérias pornográficas. Isso deveria ser realizado, entre outros lugares, na escola, que é onde as crianças e adolescentes recebem sua introdução ao conteúdo para adultos, acreditam os ativistas.

A Freethem comparou o consumo de pornô com o álcool, que provoca as mesmas alterações no sistema de recompensa do cérebro e leva à dependência.

“Caso alguém considere que filtragem é censura que viola a “liberdade de expressão (corrupção)”, então que leve em conta que do mesmo jeito nós colocamos restrições ao acesso de crianças e adolescentes ao álcool, […] o mesmo deveria ser feito com as matérias pornográficas usando filtros.”

Freethem é uma organização não governamental internacional que tem sedes na Suécia, Noruega, Alemanha e Áustria. Os ativistas dessa organização tentam reduzir a demanda por prostituição, pornografia e trabalhos forçados.


Conhece-te a ti mesmo e conheceras todo o universo e os deuses, porque se o que tu procuras nãoclip_image008encontrares primeiro dentro de ti mesmo, tu não encontrarás em lugar nenhum” –  Frase escrita no pórtico do Templo do Oráculo de Delphos, na antiga Grécia.

“A exposição à verdade muda a tua vida, ponto final – seja essa verdade uma revelação sobre a honestidade e integridade pessoal ou se for uma revelação divina que reestrutura o teu lugar no Universo. Por esse motivo é que a maioria (a massa ignorante do Pão e Circo) das pessoas foge da verdade, em vez de se aproximar dela”{Caroline Myss}

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

clip_image010www.thoth3126.com.br


================================================

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

MEUS VIZINHOS YAMADA, MAIS QUE UM FILME INFANTIL. UMA LIÇÃO À TODAS AS FAMÍLIAS

MEUS VIZINHOS YAMADA, MAIS QUE UM FILME INFANTIL. UMA LIÇÃO À TODAS AS FAMÍLIAS

publicado em cinema por Gabriel Kim

Mais uma obra de arte dos estúdios Ghibli. Feito com traços rudimentares, nos traz lições profundas que há muito nossa sociedade vem esquecendo aos poucos.

clip_image002

Os estúdios Ghibli sempre nos louvaram com suas histórias fantásticas e mesmo sendo sempre lembrados por elas, vemos algumas pequenas exceções que nos encantam trazendo um tom mais mundano. Os meus vizinhos Yamada (Hohokekyo Tonari no Yamada-kun) traz uma família (levemente excêntrica) japonesa em um contexto muito atual para a época (1999).

O filme nos lembra de muitos valores que esquecemos. Mais do que um filme infantil, os Yamada nos trazem algums lições muito particulares sobre alienação. A televisão é um personagem polêmico no filme e protagonista de vários momentos divertidos.

A TV é exatamente a metáfora ás tecnologias que nos alienam hoje em dia e a batalha constante do pai para trazer a família de volta a realidade é bem interessante. O Pai dentre todos da família é o único que parece saber como usar a televisão sem que se aliene. Enquanto toda a família acaba que por perder esta luta. Lembrando que dentro do modelo de família japonês tradicional o pai é o mais racional e o mais forte da casa.

clip_image004

A tradição sempre mantida pelo pai, acaba sendo frustrada pela modernidade

Cada um dos membros dos Yamada nos trazem lições muito importantes para a família atual, como sempre escutar o Pai e a Mãe, tal qual também é válido para Pai e Mãe se relacionando com a Avó. Os filhos, contudo, não se recluem como submissos e obedientes, se mostram como verdadeiros professores também. Vemos que, em várias cenas, eles perpetuam os ensinamentos dos pais para seus amigos ou estranhos.

Os Yamada vivem uma realidade familiar segregada que é comum em quase todos os lares do mundo. A Avó que mora com a família mostra um povo conservador que decaiu mas hoje procura a modernidade. Em contra partida, os pais são vêem sua geração entrar em decadência e em uma luta constante, tentam deixar seus valores para seus filhos. Os filhos são então os que restam para nos mostrar uma juventude sonhadora e ascendente.

clip_image006

As senhoras Yamada adoramfazer compras, coisas que os filhos e o pai não. Vemos aí uma realidade que não é exclusivamente japonesa

Mesmo se passando no Japão, o filme mostra vários fatores que ocorrem, também, na população ocidental. Em um contraste tênue mas, às vezes, muito gritante, algumas cenas nos levam a conhecer mais a cultura japonesa e ver que ela mesmo, em sua fama extremamente conservadora e pontual, também tem espaço para falhas e aquele famoso jeitinho brasileiro. O único fator que talvez diminua essa relação é o fato de que toda a família é um conjunto de exceções da cultura social japonesa. Mas ainda sim, são exceções presentes e recorrentes na vida japonesa.

clip_image008

A Vovó Yamada visita seus amigos no asilo, os idosos japoneses são muito respeitados, mas apesar disso, ainda são descartados em "Lares"

clip_image010

A Mamãe Yamada mesmo sendo uma dona de casa com todos os costumes japoneses, mostra que a perfeição muitas vezes não está nas grandes qualidades, mas sim nos pequenos detalhes

Meus vizinhos Yamada possui um visual fotográfico de encher os olhos, observa-se neles algo que anda se tornando muito recorrente na indústria da animação. Um apelo a gráficos mais infantis para falar de assuntos mais realistas nos transmite a ideia de que não são precisos gráficos perfeccionistas para existir ideais atuais e realistas. Esse contraste que faz com que um público tão abrangente, desde crianças até adultos, vejam esse tipo de filme e se entretenham, seja pela fotografia rudimentar e colorida ou pela história tão rotineira e envolvente.

clip_image012

clip_image014

Para se viver em família ás vezes é preciso um pouco de sacrifício

Cheio de metáforas, o começo do filme nos traz várias lições valiosíssimas que esquecemos a tempos. Todas as conspirações que os pais criam para não falar sobre sexo com seus filhos estão presentes no filme, metáforas que vem do mundo todo sobre "De onde os bebês vem". Desde os repolhos até as cegonhas e pêssegos. Vemos um pouco da cultura japonesa também, que mostra os bebês nascendo de brotos de bambu.

As cenas de discurso são aquelas que mais nos prendem e não conseguimos assistir a elas sem concordar e pensar em todas as nossas relações. Recomendo estas cenas para Pais e Mães que estão entrando agora nessa vida e para filhos que não compreendem seus pais. Mais do que isso, mostra toda a trajetória da família Yamada e serve como uma introdução muito bem colocada ao filme. Nos faz arrepiar e sentir aquele calorzinho de todas as memórias boas que tivemos com nossa família. Vemos um casal que enfrenta a todas as adversidades como uma competição, que só se vence em equipe. Um desbravamento à procura de uma vida estável e feliz, mesmo fazendo parte de uma família tão excêntrica como a deles.

clip_image016

Uma plantação de bebês fresquinhos

clip_image018

O pai sempre mostra o caminho no modelo familiar Japonês

A trilha sonora não fica muito atrás, os estúdios Ghibli sempre tão famosos pelas suas trilhas musicais quase exclusivamente líricas, nos traz uma versão da música "Que sera sera" (1956-Jay Livingston) em japonês. O final do filme vem para aquecer aquela brasa de saudade dos velhos tempos que vivemos com nossa família, seja nos jantares cheios de primos e tios ou naqueles momentos em que toda a família se reuniam a mesa para compartilhar uma pizza em uma noite de preguiça.

Deixo minha lembrança pessoal para vocês entenderem o que é essa sensação para mim, nossa família se reunia toda noite em frente a casa da minha Tia numa cidade de interior. Essa é a lembrança que eu guardo comigo, daquelas noites frescas em que nossa família ria e conversava. Se você ainda vive isso, deixe-se levar, senão, resgate. Se você sente falta disso, tente de novo, nunca é tarde. Família nem sempre se consagra em laços sanguíneos. A família Yamada nos traz essa lição, a família está mais presente em nossos momentos que em nosso sangue.

clip_image020

Technorati Tags:

Todos os Yamada reunidos

80

clip_image022

GABRIEL KIM

Pense alto, pense belo, pense direito, pense bem..
Saiba como escrever na obvious.

© obvious: http://obviousmag.org/afazeres/2016/meus-vizinhos-yamada-mais-que-um-filme-infantil-uma-licao-a-todas-as-familias.html#ixzz4tvQs1PZy
Follow us: @obvious on Twitter | obviousmagazine on Facebook

=========================================

Technorati Tags:

quinta-feira, 18 de maio de 2017

A INCRÍVEL HISTÓRIA DE UM PIANISTA


A INCRÍVEL HISTÓRIA DE UM PIANISTA

"A vida é um milagre, saber viver é outro." Marcio Kühne
"TER somente 7% de visão não impediu que o pianista paulista Marcelo Bratke estudasse na prestigiosa escola de música Juilliard, em Nova York" nos conta a jornalista Carolina Santos. "Não conseguir ler as partituras não evitou que Marcelo tivesse uma carreira de solista internacional e ganhasse prêmios no Brasil e no exterior. Sem conseguir enxergar as notas musicais, aprendeu a decorar peças inteiras. Até aqui, a história de vida do pianista Marcelo Bratke ja é impressionante. Mas consegue ficar ainda mais. Em 2005, aos 44 anos de idade, ele se submeteu a uma cirurgia de alto risco em Boston, nos Estados Unidos, para corrigir uma espessa catarata congênita e uma atrofia no nervo ótico que liga a retina ao cérebro. No olho esquerdo, o olho bom, tinha 7% de visão. No outro, apenas 2%. 'Ja havia consultado mais de 50 oftalmologistas durante a minha vi da toda. Em Boston, encontrei um que me deu confiança', lembra Marcelo. A cirurgia foi marcada. O primeiro olho a ser operado foi o direito, em que havia menos chances de melhora. 'Quando abri o olho estava com 10% de visão e ja achei ótimo', recorda. 'Quando tirei os curativos do olho esquerdo foi como descobrir o mundo. Tinha um armário no quarto e era cheio de detalhes que antes eu não conseguia ver, a maçaneta da porta era tão brilhante!', diz, ainda maravilhado com as descobertas. Foi no quarto do hospital que viu pela primeira vez com nitidez o rosto da esposa, a artista plástica Mariannita Luzzati, com quem ja era casado há 25 anos. 'Eu a achava bonita com 7% de visão, com 100% a achei ainda mais linda', conta. 'Passei quase uma hora em frente ao espelho, vendo meu rosto. Quando vi o piano, fiquei impressionado. O que antes eu via era um borrão branco e algumas man chas pretas, diz. Ainda hoje, quando acordo e abro os olhos, fico impressionado'."

É fundamental não perdermos nossa capacidade de nos maravilhar com as pequenas coisas da vida. Pequenas, singelas, mas com um grande valor.

PARA CONTRATAR PALESTRA COM MARCIO KÜHNE, CONTATE: (47) 3222-1437
contato2@marciokuhne.com.br

sábado, 21 de janeiro de 2017

OS DIVERSOS TIPOS DE SAL E A SAÚDE

OS DIVERSOS TIPOS DE SAL E A SAÚDE
-
POR ALEKSANDRA SAHAROVSKY
10:01 20/01/17

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que a quantidade diária ingerida não ultrapasse 5 gramas (o equivalente a 2,400 mg de sódio). Estudos já constataram que o brasileiro consome o dobro disso. Neste montante está incluso não apenas o sal de cozinha, mas também todo e qualquer alimento que contenha sódio, principalmente os industrializados.
O sal foi alçado à condição de vilão da alimentação por conta de seus efeitos prejudiciais à saúde, que vão da hipertensão ao AVC e outras doenças cardiovasculares. Para os hipertensos, deve haver uma variação da ingestão de cloreto de sódio, de acordo com cada caso, mas a restrição pode atingir de 800 a 1.600 mg por dia. E para aqueles que não são hipertensos , vale sempre fazer um consumo consciente da quantidade de sal como medida preventiva de futuros danos que seu excesso pode trazer para a saúde.
Tipos de Sal
Sal refinado
Especialistas defendem que o sal refinado ou de cozinha deveria ser usado com moderação na preparação dos alimentos e retirado da mesa para evitar a adição a refeições já prontas. Ele é uma mistura de 60% de cloreto e 40% de sódio, substâncias que, juntas, formam o sal.
Sal light
O sal light pode ser uma boa alternativa para controlar melhor a hipertensão. Embora 50% de sua composição seja de cloreto de sódio, 50% são de cloreto de potássio. O que isso significa? O corpo depende de um equilíbrio hídrico regulado por sódio e potássio, sendo o primeiro retentor de líquidos e o segundo diurético. Ingerindo os dois, portanto, o organismo não retém tanta água e, assim, não leva ao aumento da pressão arterial. Ele só não é recomendado a indivíduos com doenças renais, uma vez que o problema leva ao acúmulo de potássio nos rins, o que pode favorecer doenças cardíacas.
Sal grosso
Tradicionalmente usado para temperar carnes, o sal grosso evita o ressecamento dos alimentos justamente por não ter passado pelo processo de refinamento. Ele apresenta a mesma quantidade de sódio do sal de cozinha.
Flor de sal
“Considerado um sal gourmet, a flor de sal costuma estar presente apenas em restaurantes mais requintados”. O sal é obtido na camada superior das salinas antes de serem depositadas no fundo, quando, então, se transformam no sal marinho. A coloração acinzentada se dá devido à presença de areia, mas também é comum o uso de outros elementos para alterar a cor do produto.
Sal marinho
Obtido pela evaporação da água do mar, o que o torna mais puro. Este tipo de sal não passa pelo processo de refinamento. Além disso, é mais escuro e seu sabor é menos salgado que o do refinado. Por não ser refinado, o sal marinho mantém os microminerais que geralmente são removidos durante o processo de refinação, inclusive o iodo (o sal contém aproximadamente 84 minerais que são eliminados durante o refino).
Sal negro
O sal negro é um sal não refinado procedente da Índia. Por conta de compostos de enxofre presentes em sua composição, ele tem um forte sabor. Outro fator que chama a atenção é a cor cinza rosada, que evidencia sua origem vulcânica. Além de compostos sulfurosos, o sal negro é formado por cloreto de sódio, cloreto de potássio e ferro.
Sal rosa do Himalaia
Encontrado aos pés do Himalaia, região que há milhões de anos foi banhada pelo mar, o sal do Himalaia é considerado o mais antigo e puro dos sais marinhos. “Ele tem quase metade do sódio encontrado no sal comum e possui mais de 80 minerais, tais como cálcio, magnésio, potássio, cobre e ferro. Por conta disso, os cristais ganham tom rosado e sabor agradável e suave.
Sal líquido
“O sal líquido é obtido pela dissolução de sal de altíssima pureza e sem aditivos em água mineral”, Com embalagem contendo 250 ml, trata-se do primeiro e único sal iodado do Brasil apresentado na forma líquida. Com sabor suave, o sal líquido pode ser usado em todos os alimentos, sem alterar suas características. Além disso, sua aplicação em spray permite a distribuição uniforme do sal na medida de seu paladar. Tal característica também permite controlar melhor as quantidades ingeridas.
Sal de ervas
Uma maneira de reduzir a ingestão de sódio sem prejudicar o sabor das preparações e substituir o sal de cozinha pelo sal de ervas. Dessa forma é possível reduzir em ate 75% o consumo de sódio adicionado as preparações.
Fica para vocês a sugestão de duas receitas de sal que podem ajudar no consumo mais saudável e moderado desse tempero.
Sal de ervas:
Pode ser feito com qualquer tipo de sal mas na receita usarei o sal rosa do himalaia.
Ingredientes :
3 colheres de sopa de sal rosa
1 pacotinho para cada erva seca: orégano, manjericão , alegrim, alho seco ou qualquer outra que goste
Modo de preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador ou no processador (mais prático para bater). Está pronto pra consumo. Pode ser usado para temperar qualquer alimento
Gersal:
Pode ser feito tanto com gergelim preto ou branco.
Ingredientes:
2 colheres de sopa de sal marinho
8 colheres de sopa de gergelim
Modo de preparo:
Numa panela acrescente o gergelim e deixe ate torrar levemente . Deixe esfriar. No liquidificador ou processador acrescente o sal e o gergelim . Bata até formar uma espécie de farinha . Está pronto para consumo . pode ser usado em qualquer preparação. Com arroz e feijão então fica uma delicia.

Aleksandra Saharovsky
Aleksandra Saharovsky é nutricionista clínica e esportiva. Graduada em nutrição pela UNIP, pós graduada em obesidade e emagrecimento e Personal Diet pela Universidade Estácio de Sá. Capacitação em atendimento em transtornos alimentares pelo AMBULIM (Hospital das Clínicas). E-mail | Instagram

domingo, 8 de janeiro de 2017

Dia do Fotógrafo

O Dia do Fotógrafo ou Dia Nacional da Fotografia é comemorado anualmente em 8 de janeiro.
A data celebra o profissional responsável em captar uma fração de segundo de determinado momento e eternizá-lo! Seja artisticamente ou para documentar um fato importante na história, os fotógrafos misturam os conhecimentos de técnicas fotográficas (efeitos de luz, ângulo e profundidade) com a sensibilidade e, claro, um pouquinho de sorte.
A fotografia é uma das maiores invenções da era moderna, transformando completamente a literatura e a comunicação no século XX.
No Brasil, a profissão de fotógrafo não é regulamentada, porém há tentativas de oficializar a atividade, criando um curso de ensino superior em fotografia, classificando os profissionais como bacharéis ou licenciados em fotografia.
Origem do Dia Nacional da Fotografia
O Dia do Fotógrafo está oficialmente registrado em muitos calendários como 8 de janeiro, considerada a data que a primeira câmera fotográfica chegou no Brasil, em 1840. No entanto, há algumas controvérsias sobre o dia exato, sendo que alguns consideram o dia 7 ou mesmo 16 de janeiro.
A primeira câmera fotográfica se chamava Daguerreótipo, inventada por Louis Jacques Mandé Daguérre e apresentada ao mundo em 19 de agosto de 1839, na Academia de Ciências da França, em Paris. O Dia Mundial da Fotografia é celebrado em 19 de agosto em homenagem à este acontecimento.
Saiba mais sobre o Dia Mundial da Fotografia.
De acordo com a história, foi o abade Louis Compte que trouxe a invenção de Daguérre para o Brasil e apresentou ao Imperador D. Pedro II, que aliás, ficou com o título de primeiro fotógrafo brasileiro.

Fonte = https://www.calendarr.com/brasil/dia-do-fotografo/

POSTADO POR VÁRIOS ASSUNTOS

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

BENEFÍCIOS DA BANANA PARA NOSSA SAÚDE

Você gosta de banana e não sabia dos seus benefícios para saúde? Então confira este artigo.
Por: Tiago Rosa

14/12/2016 - 22:34
A banana é uma das frutas mais consumidas pela população mundial. Há muitas variedades as vantagens de consumir bananas, não só é pelo seu delicioso sabor, mas que é uma fruta muito saciante, a combinação com o leite ou sucos naturais é ideal e muito utilizadas em gastronomia e confeitaria.

A banana é uma das frutas mais milagrosas por seu alto teor em potássio, vitamina B6 e ácido fólico.Quando consumimos uma banana estamos dando ao nosso corpo três tipos de açúcares naturais: contém "sucrose, frutose e glicose", o consumo é uma reação quase instantânea de energia.

É aconselhável consumi-la sempre, mas ainda mais, quando estivermos fracos. É ideal para pacientes baixos de peso, para se recuperar de uma doença ou de uma operação.Temos visto muitos atleta consumir bananas, como, por exemplo, Rafael Nadal, o tenista espanhol, o atleta de atletismo, jogadores como Leonel Messi e muitos mais.

Estudos dizem que ao consumir duas bananas nos dá energia para cerca de noventa minutos de exercício. Os médicos dizem que há muitos produtos para dar energia aos atletas, mas o melhor é consumir produtos naturais, como a banana, porque fornece energia, potássio e outros nutrientes que melhora nosso desempenho no exercício.

Não só fornece energia, mas que ajuda a prevenir algumas doenças, cãibras, dores musculares durante e depois do exercício; tem um alto nível de potássio, que ajuda a combater a pressão arterial alta.É recomendada para prevenir a anemia por seu alto teor em ferro,a vitamina B6 regula os níveis de glicose no sangue, melhora o estado anímico.

É um excelente laxante pela sua quantidade de fibra e restaura a ação normal dos intestinos, tem um efeito antiácido natural e benéfico contra úlceras de estômago.
Muitos costumam eliminá-las dos regimes de dieta, mas o médico nos recomenda que vejamos o teor nutricional, porque é melhor comer uma banana por todos os nutrientes que nos dá, em comparação com um biscoito, que pode ter a mesma quantidade de calorias e não contribuir com nada mais.
________________________________________


Tiago Rosa
Olá me chamo Tiago gosto de escrever assuntos sobre saúde atualmente sou dono do blog https://www.saudeamesa.com.br
Fonte = http://www.1news.com.br/noticia/2132/tiago-rosa/noticias/beneficios-da-banana-para-nossa-saude

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Cerveja já era feita na China há 5 mil anos; veja receita

Cerveja já era feita na China há 5 mil anos; veja receita

Publicado em 24.05.2016
Compartilhe no WhatsApp

Cervejarias artesanais que afirmam ter as receitas mais antigas e autênticas do mundo, abram alas para a cerveja de 5 mil anos da China! Um jarro de argila milenar acaba de ser encontrado por arqueólogos da Universidade Stanford (EUA) em uma escavação nas margens do rio Wei, na região centro-norte do país.
A descoberta deixou pesquisadores animados, já que traz várias informações. Primeiro, resíduos de cerveja milenar foram encontrados no fundo da garrafa, e uma análise dessa substância revelou sua composição. Esta é a receita de cerveja mais antiga do mundo.
• O que a ciência revela sobre a cerveja artesanal
Azeda e adocicada
A combinação parece improvável, mas pode se revelar saborosa: sorgo, milheto, cevada, tubérculos e Coix lacryma-jobi, também conhecida como Lágrima de Nossa Senhora. Esta última é conhecida na Ásia por fazer parte de outras bebidas alcoólicas, como o okroju da Coreia do Sul.
A descoberta da cevada no jarro impressionou os arqueólogos. “Essa receita indica uma mistura das tradições chinesa e ocidental – cevada do ocidente e milheto e Lágrima de Nossa Senhora da China”, explica o autor principal do estudo, Jiajing Wang. “Meu palpite é que a cerveja pode ter sabor azedo e adocicado”, diz ele. O sabor doce viria dos tubérculos.
• 10 coisas que você não sabia sobre a cerveja
A cerveja veio antes do pão
Outra revelação importantíssima para os pesquisadores e historiadores em geral é que a descoberta do artefato e seus resíduos indicam que a plantação de grãos já era praticada pelo menos mil ano antes do que acreditava-se anteriormente.
Essa mudança na linha do tempo sugere que antes de adotar a cevada na alimentação, o grão já era usado na bebida na China. Em outras palavras: ao invés de a bebida ter sido criada a como consequência da cultura do grão para alimentação, a cerveja pode ter surgido antes do uso da cevada em alimentos.
As escavações aconteceram em dois sítios arqueológicos datados entre 3.400 e 2.900 a.C.. Outros artefatos encontrados incluem instrumentos para a fermentação da cerveja, como filtros e fornos que podem ter sido usados para aquecer os grãos. O estudo foi publicado na revista norte-americana Proceedings of the National Academy of Sciences. [Gizmodo, Phys.Org
-------------------
Juliana Blume
É jornalista porque quer saber de tudo um pouco e adora dividir o que descobriu com os outros. É boa em contar histórias mirabolantes para os amigos, mas não consegue contar piadas porque cai no riso antes de terminar.

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Dormir sem roupa íntima faz mal?

Dormir sem roupa íntima faz mal?

Na hora de dormir, há quem prefira usar um pijama, outros usam shorts e camiseta, e há quem durma sem nada no corpo.
Para quem escolhe dormir vestido, sempre tem aquela dúvida: ficar com a roupa de baixo (calcinha, cuecas) ou não? Alguma destas alternativas é mais saudável que a outra?
• Quer uma melhor noite de sono? Compartilhe sua cama com seu animal de estimação
A primeira coisa a notar é que, como as regiões que estamos falando são diferentes, homens e mulheres têm diferentes benefícios de usar ou não roupa de baixo ao dormir.
Algumas mulheres deveriam dormir sem nada
Em geral, a região genital e outras partes da mulher não precisam ficar totalmente despidas enquanto ela dorme, segundo a Dra. Alyssa Dweck, obstetra e ginecóloga de Mount Kisko, Nova Iorque, e professora de obstetrícia e ginecologia da Escola de Medicina Icahn em Monte Sinai, Cidade de Nova Iorque.
• Qual posição de dormir é a melhor para você?
Segundo ela, a maioria das mulheres podem dormir com a roupa de baixo sem qualquer risco para a saúde, mas existe um grupo de mulheres cuja saúde vai se beneficiar se elas dormirem sem calcinha.
Neste grupo estão as mulheres que sofrem de vulvite crônica (uma inflamação das dobras da pele fora da vagina), ou vaginite crônica (inflamação da vagina). Estas mulheres têm mais chances de desenvolver infecções micóticas, coceira e irritações, e, para elas, é melhor dormir sem a roupa de baixo.
• Escuridão ajuda a dormir melhor e traz benefícios para seu corpo
A razão é simples: bactérias e fungos gostam de lugares úmidos, mornos e escuros. Dormir sem a roupa de baixo ajuda a ventilar a região, e a diminuir a umidade e também a temperatura. Para as mulheres que sofrem com frequência de infecções vaginais, coceiras e irritação, aeração e o desnudamento podem fazer parte de um regime higiênico – com exceção do período da menstruação. E durante o dia, roupas íntimas de algodão são a melhor escolha.
Homens: cuecas, samba-canção, boxer ou nada?
O médico consultado, o urologista Dr. Michael Eisenberg, diretor de medicina reprodutiva e cirurgia no Centro Médico da Universidade Stanford em Palo Alto, Califórnia, afirma que não há vantagem ou desvantagem em dormir nu.
Para os homens que estão tentando engravidar suas parceiras e gostam de dormir com roupa de baixo, não há diferença significativa entre usar cuecas ou boxers. Ou mesmo dormir sem roupas.
O Dr. Eisenberg fez parte da equipe que investigou se há alguma diferença entre usar ou não alguma coisa à noite e a taxa de fertilidade masculina.
• O segredo para uma criança bem comportada: dormir todo dia no mesmo horário
A única surpresa do estudo foi que existem muitos homens que mudam o tipo de roupa de baixo entre dia e noite quando estão tentando engravidar a parceira. Mas não há efeito notável ou correlação entre fertilidade e a roupa de baixo masculina.
[LiveScience]

Cesar Grossmann
Sou formado em Engenharia Elétrica, mas trabalho no setor público, gosto de xadrez e fotografia.

Fonte - http://hypescience.com/dormir-sem-roupa-intima-faz-mal/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScience%29